terça-feira, 30 de março de 2010

EU AMO A MINHA MÃE!

Já compartilhei que minha mãe, deixava as crias para uma corridinha à tarde? Ou para fazer windsurf em ilhabela? A gente tinha uma viralata "Branquinha" que deitava na ponta da prancha e passava a manhã inteira em alto mar com ela.
Minha mãe sempre apoiou incondicionalmente o esporte dos outros, sempre abriu mão de seu tempo para realizar as vontades da família.
Perdi as contas de quantos resgates fez para o meu pai. Com rádio em punho, ouvindo as coordenadas do "chefe", passava horas no carro sem reclamar, olhando para o céu louca para saber aonde a asa delta ia aterrisar. E em verdes pastos no vale do Báu, reabasteciam-se de limão cravo para as caipirinhas pós vôo.
Nos tempos de hoje, virou os Estados Unidos (aonde mora atualmente) para achar uma bendita bicicleta cor de rosa que eu encanei que queria. Como se não bastasse, depois que ela achou a minha, inventei que queria outra para a Dri. Mais um desejo realizado.
Impossível é uma palavra que não existe no dicionário dela.
Descobriu o casacão que me protegeu do frio na maratona da Disney, e quando soube que eu iria ter que abandoná-lo, achou outro igualzinho, comprou e guardou, esperando minha volta.
Me levou à um campeonato de cyclocross, torceu, fotografou, filmou e editou.
Mãe é mãe.
Esse ano engatou numa ginastica diária, cheia de abdominais e andadas, emagreceu, e está super empolgada com a nova rotina, deixando suas crias atletas orgulhosas!
Mãe, obrigada pelo apoio, carinho, e por ter me doado genéticamente esse alto astral e alegria de viver! Parabéns!

4 comentários:

MAAE disse...

Chorei de felicidade !!!! Brigada Fiota minha Pirulita !!!!
Te Amo
Ma

Bruno disse...

Sensacional.

Andre disse...

Que homenagem! Belas palavras, Luli!!

Anônimo disse...

Parabens Mae!! Rafa (The North Face)