quinta-feira, 25 de julho de 2013

GIGATHLON -RELATO 5o dia de prova

BERN - BERN

O Quinto dia era uma celebração em Bern. Um time trial. Pernas curtas de todas as modalidades. Era dia de socar a bota (se é que isso era possivel após o volume insano dos quatro dias anteriores)
 
Largada de roadbike. As equipes largavam de um em um minuto. Dri falou em português no microfone do speaker e a galera veio abaixo! O dia seria de diversão.

Após a road bike de duas horas era minha vez de patinar. Não consegui colocar mais velocidade no patins e mantive a media dos dias anteriores patinando até o local da área de transição.
 
Tínhamos combinado tudo na véspera, quem me daria apoio seria a Sabina, apoio de uma outra equipe  de ritmo parecido com o nosso, já que nossa super mega apoio Pati deveria estar em outra área e como o dia era rápido não havia tempo para essas mudanças.
 
Sabina ajudou a me trocar com uma velocidade incrível e uma organização Suiça, a técnica que colocar a roupa de neoprene encantou a novata aqui; com saquinhos plasticos nos pés e nas mãos rapidamente eu estava pronta para a natação mais temida da semana.
 
Eram 6 quilometros de natação em rio, quilometragem essa que me fizera amiga dos treinos longos na piscina. Nossa! Nem gosto de lembrar quantas vezes nadei duas horas em piscina de 25 m. Além da distancia, a tradicional temperatura gélida da água também assustava; e dessa vez seria a estreia numa água de 15 graus.
 
O Gigathlon nos ensinou que sofrer por antecipação é sofrer uma vez a mais. Sofremos na véspera da primeira largada depois descobrimos que tínhamos errado a data. Sofri com a natação do terceiro dia e ela foi café pequeno. Essa lição se tornava mais nítida a medida que os dias passavam. Sofrer antes pra que?
 
A assutadora natação em água gelada se tornou um dos trechos que mais me diverti na prova. Seis quilometros foram percorridos em quarenta e cinco minutos! Quando entrei no rio e vi a correnteza fiquei adrenada "Isso vai ser divertido!"
 
Perguntei para uma das mulheres do resgate que ficavam na margem do rio de água turquesa:
_"Qual é o segredo?"
_"O segredo é nadar no meio!"
 
Se não fosse o frio da água daria facilmente para ficar parada no maior estilo bóia cross, mas nesse caso nadar estava altamente divertido; era possível ver o chão passando a milhão embaixo das minhas braçadas de super heroína!
 
_"Que nadar no meio o que!" me sentindo um duck (caiaque inflável) fui escolhendo o lado do rio que a corredeira era mais agressiva. Claro que algumas boas vezes engoli água.
 
Duzentos metros antes de chegar tinha uma mulher gritanto no megafone a margem que deveria ser pega para que os atletas não passasem direto. E olha que isso aconteceu muito! Era quase tão difícil parar quanto patins! Hahaha
Saí da água tremendo e vibrando: "Amei! Quero brincar mais!"
 
 
A Dri entrou para o Mountain bike e  eudepois de um frango com batatas fritas providenciado pela nutricionista da equipe, segui junto com a pati para a área de transição seguinte.
 
Como o dia era curto as áreas de transição estavam sempre cheias e animadas com a troca dos atletas, principalmente nas equipes de cinco pessoas, a energia e vontade de não querer perder tempo tornava tudo movimentado.
 
Quando a Dri chegou na transição eu rapidamente saí para o trecho de corrida. Eu tinha plateia e nove quilômetros, que mistura explosiva! O que poderia ser parte de uma competição de endurance se tornou em uma competição de velocidade.
 
O percurso era ao lado do rio, eu corria num ritmo rápido e o melhor de tudo que mesmo após todos os dias de competição meu corpo respondia bem. A gente é capaz de tanto, e muitas vezes nem se dá conta!
 
Fiz os 9 k em 50 minutos, nada mal! E com uma festa alucinante, uma torcida ensurdecedora cheguei correndo para terminar o quinto dia numa das principais praças de Bern! Claro mais uma vez a dança e dessa vez com muita plateia! Faltava só um dia! 



3 comentários:

Taka Abe disse...

Aeee falta pouco pra Suiça ficar cor de rosa!!! Força Luli!!! Força Dri!!! Força Paty!!!

Tiago disse...

Força Sereias!! : )

Monica Andorinha disse...

Meninas !!! Vcs são espetaculares !!!
Vcs tem que lançar um livro com suas aventuras, pois vão inspirar muitas pessoas a sair por ai vivendo de verdade ! Tbm podiam publicar na revista "BICICLETA" para todos "viajarem nas suas viagens" !!! Bjs