terça-feira, 2 de junho de 2015

Desafio Ilha do Mel - Amazing Runs 21 k

fotos Paulo H Dutra e arquivo pessoal

Quando descobri que teria corrida na Ilha do Mel, logo fui atrás de meus amigos curitibanos para agitar mais uma aventura no paraíso natural. Não foi preciso muito para convencer a turma animada por natureza (literalmente). Gu topou correr os 21, Mau surfar e Fe treinar, aventura programada!


A prova já tinha convencido pelo lugar e nos dias que antecederam, me encantei ainda mais com a organização. A proposta da Amazing Runs é unir o esporte ao turismo. As competições que organizam são em lugares encantadores, sempre dentro do conceito ecológico e cheio de ações sociais, seja fazendo limpeza na ilha, doando tênis para os moradores, contratando pessoas locais para trabalhar junto à organização.


Sábado chegamos ao paraíso! Para quem não conhece a Ilha do Mel, fica no Paraná, uma hora de Curitiba de carro. Uma reserva ecológica, tombada pelo patrimônio histórico. Lá não existem ruas, apenas trilhas estreitas que ligam pequenos vilarejos. As construções são de madeira, bambu, palha, algumas tem referencias de Bali. Não existe iluminação nas vias, lá, o céu é mais estrelado e os grilos cantam mais alto.

Com tudo isso e em boa companhia, nem precisava correr, mas vamos aos fatos:
Nos últimos 2 meses eu corri 3 vezes. Já sabia que o histórico de treino não ajudava e na véspera, o ultimo prego do caixão; a prova era 100% plana, mais sofrimento para o currículo.


O dia estava perfeito, nublado e temperatura amena, alguma coisa tinha que ajudar!
O percurso de 21 km era a volta da parte maior da ilha, o contorno pelas lindas e longas praias de areia branca.A largada foi britanicamente 7 da manhã, horário estipulado pela organização para que a maré não atrapalhasse os planos.

Pelo pace que estava correndo, larguei achando que não estava forçando muito, mais lenta que o de costume, eu ainda não tinha percebido que aquele era o meu pace sem treino. Nos primeiros quilômetros achei espaço e segui tentando ser rápida.


Liderava o segundo pelotão das mulheres, não via as poucas que tinham na frente mas seguia totalmente pressionada pelas que vinham atrás, Vanessa, uma das atletas, colou no meu vácuo e veio junto.

Não me preocupava com os córregos que cruzavam a praia ou com água, seguia azimutando reto sem me importar em molhar ou não os pés, assim se dividem os corredores de aventura dos de asfalto. Mesmo com alguns pequenos obstáculos como areia, água e irregularidades, o percurso beneficiava os corredores de rua, mas o visual era tão lindo que o plano interminável não teve espaço para incomodar.


Na metade da prova, Vanessa e outra atleta me passaram, ali qualquer chance de pódio foi por água abaixo. Não tinha a menor condição de conseguir acompanhar o ritmo delas, ou manter o meu. Depois que fui passada por mais uma mulher,aí obrigada a virar a chave; abandonar o espirito competitivo e acionar a sobrevivência. Agora tinha é que me manter viva.

Assim segui até o quilometro 20, onde fui passada por mais uma atleta.
"Poxa vida! No quilometro final?!"
Duzentos metros antes de chegar fui mais uma vez ultrapassada nesse momento um homem que assitia disse:
"Sétima. Oitava e Nona, está na hora de decidir isso, meninas."
"Nona?! Nem pensar!" Abandonei a sobrevivência e parti para o suicídio, era tudo ou nada.
Com 2 horas e 4 minutos cruzei o pórtico na linda Ilha do Mel, sétima entre as mulheres.


Parabéns Amazing Runs pela organização de uma competição tão em harmonia com o planeta.
Obrigada aos meus apoiadores New Balance, Suunto, Ready4.
Obrigada Mau, Fe e Gu, o final de semana com vocês foi espetacular!


Semana que vem tem Xterra! Fiquem ai!

4 comentários:

licacox disse...

Nossa me deu vontade demora pra Ilha do Mel !!! parabéns Lu !!!!! Bjs

Adriana Dalman Boccia disse...

Hahahahahahahahaha....adoreiiii!!!
Eu sabia que lá no fundo estava competindo, te conheço, rsrsrrsrrsrs...

Beijo, te amo!

Fatima disse...

Se tivesse mais dois km vc pegava pódio! Sangue nos zóio! Hahaha

Sérgio Pontes disse...

Deve ter sido muito bom!

Bj