sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

TOUR DE LA PATAGONIA segundo dia

A ordem de largada do segundo dia foi determinada pelo tempo de chegada na véspera, o pacote do fundo (dos classificados de 180 até os últimos) largava na primeira leva.
A equipe Flower People teve que se separar de todos os amigos, afinal só a gente tinha ficado na raspa do tacho. Tivemos que encarar a chuva, o frio e a escuridão das três horas da manhã. A Dri não parava de falar “Corrida de aventura é tudo na vida!” e realmente nosso histórico “perrenguístico” nos ajudava a encarar aquele sofrimento.
Saímos às 4h na frente de quase todos, e fomos com os nossos tímidos headlamps iluminando o caminho.
Alguns quilômetros depois da largada a aduana para entrar no Chile, de repente o meu cambio traseiro não estava funcionando! “Outra pane mecânica não! Pelo amor de Deus!” Chegamos afobadas na balsa, procurando alguém da organização para que parassem o cronômetro... em vão. A largada oficial seria do outro lado, depois da travessia! Eu digo que a cor dos nossos cabelos nos atrapalha!
Na balsa tivemos a sorte de entrar rápido para garantir um dos acentos lá dentro junto com nossos novos amigos que tinham nos ajudado à tentar arrumar o cambio. Aportamos e finalmente estava amanhecendo, e poderíamos abandonar nossas lanternas. Na largada saímos puxando o pelotão e assim ficamos por alguns minutos, pedalamos muito forte no primeiro trecho de prova, e chegamos na parada obrigatória em terceiro lugar! “Opa hoje o dia vai ser divertido!” Não interessava saber que só estávamos na frente porque competíamos com toda a turma do fundão o que valia era estar na frente. Parada obrigatória de 1.30hs, aproveitamos para comer, arrumar a bike; a Dri encarnou o Djalma e conseguiu melhorar bem a minha bike, o cambio ficou quase bom! Agora já dava para encarar os 20 e tantos km morro acima. Subida? Isso mesmo, e que subida! Nos cuidamos muito para que o calor interferisse o menos possível no nosso desempenho, o sol não estava dando trégua, e a gente ia aproveitando todos os córregos que passavam ao lado da estrada para se refrescar um pouco. No final da subida aduana mais uma vez agora de volta à Argentina. Crentes que iríamos descer... que nada! E dá-lhe subida!
Finalmente começamos à descer e aproveitamos para curtir mais o visual. Muitas flores amarelas ao lado do caminho, um pico todo nevado atrás de montanhas lunáticas, e a água? Um azul esverdeado, lindo demais! Gritando e curtindo entramos no acampamento para a comemoração; completamos um dia de quase 100km de pedal! E fomos a segunda dupla a chegar no acampamento! Recuperamos 45 posições e caímos no ranking geral para 172!
O acampamento nesse dia foi especial. Uma praia de areia preta vulcânica, banhada por uma água gelada e cristalina, montanhas ao redor, picos nevados. E para abençoar ainda mais o visual; a noite chegou cheia de si, as estrelas iluminavam o céu como nunca. A Dri e eu dormimos com a cabeça para fora da barraca, fazendo pedidos às estrelas cadentes e conversando com Deus!

4 comentários:

Anônimo disse...

OHHHHHHHHHHH TIME!!!!!!!!!
Qnd contar estorias cita o resto do TIME!!!!
snif snif snif

Bjs

Rafael Niro disse...

Ai geeenti. quantas estrelinhas!!! hahaha
o ceu tava animal mesmo.

floretrapo disse...

Oooo segurança, calma, tem explicação não comentar dos meninos.
Esqueceu que eu a a Luli largamos bem antes que vcs?

Ai Rafa, lindo, realmente estava demais aquele céu e o lugar.
bjs
Dri

floretrapo disse...

Oooo segurança, calma, tem explicação não comentar dos meninos.
Esqueceu que eu a a Luli largamos bem antes que vcs?

Ai Rafa, lindo, realmente estava demais aquele céu e o lugar.
bjs
Dri