domingo, 21 de julho de 2013

Da Suiça para Itália

Após quase 15 dias de Suíça e da dura competição hora de aproveitar o verão europeu e seguir para onde os ventos levassem.
Sair do pais do chocolate e entrar no pais da pizza não foi nada fácil. Como países tão diferentes podem fazer fronteira?


Entre Suíça e Italia falta uma zona neutra de adaptação:
"Boa tarde! Indo para Italia? Apesar do mesmo fuso horário aconselhamos a mudar a hora de seu relógio e leve esses tampões de ouvido!"
Entrar na Italia é entrar de convidado numa festinha de criança e sem filho.

Descer do trem no horário que estava previsto foi o primeiro erro; estação errada o trem estava atrasado!

Seguindo os sinais, o destino parecia querer me levar para o extremo sul; num vôo que saiu pontualmente duas horas atrasado embarquei para Palermo, a capital da Sicília.



Minha viagem sozinha tinha começado. Seguindo as pesquisas resolvi pedalar por Palermo para conhecer um pouco de uma cidade tão rica em história. A arquitetura antiga impressiona, mas o caos cansa. Hora de ir para praia.

Demorei quase duas horas até descobrir que eu teria que ceder as negociações com os taxistas para chegar ate San Vito Lo Capo.
Taxista na Italia. Outro capítulo a parte, voltemos a área de adaptação:
"Boa tarde! Indo pegar taxi na Italia? Tem certeza que quer deixar a Suíça?"

O combinado seria que pagaria todo o dinheiro que eu tinha na carteira menos 10 euros para que me deixasse no destino escolhido.

O taxista para não fazer a viagem de 120 k sozinho parou no meio do caminho para pegar um amigo. Pronto! A minha festinha de criança particular estava criada. Meu Deus! Como esse povo fala; e entre gestos, articulações e exclamações ainda sobrava tempo buzinar e xingar o próximo.

Com meus tampões de ouvido consegui desfrutar a vista, plantações e campos de uma planície vasta emoldurada por pedreiras.

"Pronto! Chegamos. San Vito esta a 350 metros, você monta sua bicicleta e vai pedalando!"

Como era uma descida eu nao me incomodei em sair do carro, mas ainda tive que negociar o negociado e pedir por favor para ficar com os 10 euros como combinado.


Em cima da bike em direção a San Vito eu já havia pedalado dois quilômetros (após os tais 350 metros) achei uma praia linda aproveitei para me refrescar um pouco e não verbalizar as duas únicas palavras que sei em italiano.


"Boa tarde! Esta indo para Italia? Leve aqui esse conversor métrico 350 metros eqüivalem a 10 quilômetros!"
Após uma hora de pedal finalmente cheguei ao vilarejo charmoso com praia de areia branca e água turquesa. A aventura continua...

4 comentários:

Azelha P disse...

Isso aí é pais de mafia e mafiosos! Nao sabia? :-P

Azelha P disse...

Isso aí é pais de mafia e mafiosos! Nao sabia? :-P

Anônimo disse...

humm...que delícia de viagem!

FLOR E TRAPO disse...

Hahahahahahaha
Adoreiiii... hahahahaha 10km
hahahahaha... falam muito
hahahahaha... Olá você está na Itália.

Muito bom.

Eu imagino a sua cara. hahahahaha